Vocabulário

 

Ácido ou de Acidez Marcante: Expressão que significa boa presença de acidez, sendo percebida na ponta da língua (picante e própria do acido cítrico) ou nas laterais (quando resultante do ácido tartárico)
 

Agressivo: Vinho que apresenta “agressividade gustativa”, resultante do excesso de acidez, acentuada tanicidade ou adstringência.

 

Aromático: Refere-se aos armoas primários da uva, facilmente encontrados em vinhos jovens elaborados com uvas aromáticas como Moscato, Gewürztraminer, etc.
 

Aveludado: Vinho que apresenta sabores macios, harmónicos. É mais utilizado para definir o sabor dos vinhos tintos.
 

Brilhante: Esta expressão define o aspecto do vinho. O vinho sempre deve se apresentar brilhante, límpido, naturalmente em maior ou menor grau.
 

Com buquê: Presença de aromas complexos, intenso e diversificado.
 

Com Corpo ou Encorpado: Significa “estrutura, densidade, força” das sensações gustativas.
 

Estruturado: Sinônimo de encorpado ou robusto
 

Fino: Armoas ou buquês delicados, refinados e distintos.
 

Floral: Refere-se a aromas secundários, intensos e próprios de vinhos brancos jovens. Lembram as flores.
 

Fresco: Refere-se a aromas secos, ácidos e intensos. É próprio de vinhos jovens.
 

Frutado: Refere-se a aromas secundários, formados durante o processo de fermentação, muito intesos em vinhos jovens e que geralmente lembram frutas verdes, como maçã, pêssego, etc.
 

Harmônico: Usa-se este termo quando se quer definir um vinho que possui ótimo equilíbrio de seus componentes principais (álcool, acidez, corpo), resultando num produto agradável, fácil de tomar, seja branco, rosado ou tinto.
 

Herbáceo: Relacionado a aromas que lembram ervas verdes. É frequente acha-lo em vinhos tintos jovens, macerados em excesso.
 

Levedura: Aroma que lembra as leveduras do pão, frequentemente achado em espumantes.
 

Licoroso: É o aroma dos vinhos chamados “generosos”, enriquecidos com álcool envelhecido em madeira. Ex. Jerez, Porto, etc.
 

Límpido: Que apresenta aromas francos, sem interferências.
 

Madeirizado: Refere-se a vinhos onde a presença de madeira impede ressaltar os aromas naturais do vinho.
 

Persistente: Com aromas “longos”, que permanecem no nariz e no copo.
 

Robusto: Assim indicamos um vinho rico de álcool e de corpo. Enche nossa boca e seu sabor permanece.
 

Seco: Vinho que não apresenta sabores adocicados, é absolutamente neutro em relação aos açúcares.